*.* Promover saúde é ensinar as pessoas a permanecerem saudáveis,tornando-se co-responsáveis por sua saúde.Adotar uma cultura de prevenção é o melhor remédio.*.*

sexta-feira, 27 de abril de 2012

Entrevista com Maurício de Sousa

Bom dia meus queridos e queridas amigas!

Hoje logo cedo ao ligar meu micro me deparei com esta alegre entrevista do site MSN - Mulher  decidi então compartilhar com vcs!

O criador da Turma da Mônica fala sobre a presença feminina nos gibis: "Quando você coloca uma mulher na história ela rouba a cena”, diz. Leia a entrevista.



















Por VANESSA ANDRADE
As histórias da Turma da Mônica fazem parte da cultura brasileira. Crianças, adultos e até os avós gostam das aventuras dessa turminha de crianças que apronta e descobre como brincar e viver em harmonia, mesmo entre sopapos esporádicos (e divertidos!) com um certo coelhinho azul de pelúcia da famosa menina gorduchinha e dentuça. "Os primeiros personagens que criei eram todos homens, tudo molecada, mas alguém me chamou a atenção dizendo que só tinha histórias de moleque, isso por que fui moleque. Então percebi que não sabia escrever histórias sobre mulheres, nunca fui mulher e não saberia escrever sobre o que elas estavam pensando. Foi neste momento que resolvi olhar para minhas filhas", revela Mauricio de Sousa.
O criador da Turma da Mônica é espontâneo e sorridente como seus personagens. Falar da presença feminina, para ele, é fácil: teve seis filhas. "Fui buscar nas minhas filhas a inspiração de como reage uma mulher. A criança é transparente, demonstra quando ela está triste ou alegre. Vi que é praticamente a mesma coisa, um usa short e a outra saia, só que tem uma coisa... Quando você coloca uma mulher na história ela rouba a cena", confessa autor.
Conflitos de crianças parecem simples aos olhos de um adulto, mas para os pequeninos é um desafio diário. No caso de uma criança com problemas de dicção como Cebolinha fica mais difícil ainda quando conhece uma pequena mulher com personalidade forte e impetuosa como a Mônica. "O Cebolinha era o principal, a Mônica chegou e ele perdeu! Por isso ele vive correndo atrás dela, querendo o coelho, é meio simbólico. Ele quer ser o dono da rua novamente, ele era o dono, até ela chegar!", explica Mauricio.
A presença feminina impõe respeito, responsabilidade e admiração em suas histórias de superação contadas em livros e filmes. "Pode reparar, nos cinemas, na televisão, em todo o lugar, quando entra a mulher ela rouba a cena! Temos que estar preparados e conformados com isso, e ao mesmo tempo estarmos juntos com ela", completa o criador da Mônica.
Tempo de Mulher: Uma nova temporada da Turma da Mônica vem por ai?
Mauricio de Sousa: Agora elas estão com 15 para 16 anos, eu vou parar por aqui uns dois ou três anos. E com o auxílio de autores de novela da Globo vou criar uma história cronológica onde eles vão amadurecer e se tornar adultos, noivar, casar e ter filho.
TDM: Com quem a Mônica se casa? Como Cebolinha?
Mauricio de Sousa: Com quem a Mônica vai casar? Não sei! Amor de infância acontece, mas o Cebolinha vai ter que rebolar para acompanhar ela!
TDM: Como se renovar nas histórias da Turma da Mônica?
Mauricio de Sousa: Quem não se renova envelhece, trabalhamos com comunicação, temos que sempre estar “galopando” e dando passos pra frente, vendo e acompanhando o que está acontecendo, se não a gente vira museu. Eu tenho uma empresa que vive de comunicação, sou auxiliado pelos meus filhos, netos e pessoal jovem que trabalha na minha empresa, estamos sempre falado a linguagem do momento e inventando coisas. Nossa profissão é inventar! 

Muito boa entrevista né!

 http://estilo.br.msn.com/tempodemulher/variedades/entrevista-com-mauricio-de-sousa

Um comentário:

Karla Kayrone disse...

Oi amiga!!! Tb ando um pouco sumida, mt coisa pra fazer na faculdade, final de semestre vc sabe com é!!!As vezes entro como hoje apenas para dá uma espiadinha nos recadinhos!! Bjsss e fica com Deus!!!

Linkwithin

Related Posts with Thumbnails